sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Ira

Sabe aquele dia em que você acorda com raiva, implica com qualquer coisa e tem vontade de xingar o primeiro que te diz bom dia? Pois é... acordei assim hoje. Mas podem ficar calmos, não xinguei ninguém e até sorri pra uns 2 ou 3.

Vamos a história:

Ontem fui demitida do trabalho assim, completamente sem motivo (eu acho). Lá estava eu cumprindo com mais um dia de labuta, quando recebo um telefonema assim, estilo Robertos Justus: você está demitida. Quase caí da cadeira, mas não quero me estender nesse assunto, pois o que vou contar é sobre o dia de hoje.

Cheguei às 8:20h na Unimed Ocupassional para fazer o tal exame demissional e sou informada que a médica só chega às 9h e que tem uma pessoa na minha frente. Até aí, tudo bem.

Me sentei ao lado de uma garota que também estava aguardando e a primeira coisa que notei era que o cadarço do tênis dela era rosa. Não um rosa qualquer. Mas aquele rosa pink, cheguei, típico de adolescentes-emo. Então. Já impliquei de cara.

Ela estava no celular e infelizmente, não pude (nem eu e nem ninguém que estava na sala de espera) deixar de ouvir a conversa dela no celular. Ela estava tendo uma DR assim, pelo celular, e falava "eu não te quero mais, não me liga seu safado, você ficou com aquela vadia". O.ô

Quando ela desligava o celular, o cara ligava de novo e isso se repetiu umas 10 vezes. Aquilo foi me irritando, eu me contorcia na cadeira, virava o rosto, tentava prestar atenção na TV, mas não conseguia. Todos que estavam na espera também estavam desconcertados, balançando a cabeça e dando risadinhas.

Até que me lembrei do meu ipod na bolsa. Nunca amei tanto Steve Jobs. Coloquei o fone e me desliguei.

Uns 15 minutos depois a guria foi embora.

Não muito depois, me chega um nerd, daqueles com camisa listrada, calça jeans e tênis. Senta de frente pra mim, abre a mochila e tira um livro com umas 500 páginas com o título Hidrologia e começa a ler.

Nessa hora eu não aguentei. Levantei e me dirigi rumo a porta de saída. Mas antes que eu descesse a escada, a médica chama o meu nome, e por um momento, senti vontade de sorrir. Alívio.



PS: E eu nem estou na TPM.

5 comentários:

Clube Sapeca disse...

A primeira coisa que me passou pela cabeça, foi que estava de TPM. rsrsr
Paciência amore. Agora, ser demitida assim, do nada? Sinto até calfrios, mesmo estando desempregada e à procura de emprego!!!!kkk.
Boa sorte e fique em paz.
Beijinhos.
Carol.

Ice Ice Baby disse...

hahahaha...mais é melhor um livro incompreensível q uma DR né?!

bjs e saudades chuchu!

A.C disse...

Oie...
Não sei nem como, mas cheguei em seu blog, e sabe d uma coisa? Adorei!!!
Ah, e q dia vc teve´... mas tudo passa...
Bjos.

Gabriela disse...

TPM querida?rsrs,isso sempre acontece comigo!
Bjos!

Anônimo disse...

Olha, a DR "publica" da guria e e ser demitida, é complicado de aturar numa boa, mas o livro do guri te irritar não tem nada a ver né! Isto é TPM ou histerismo,fia!